ISSO É DISCIPULADO

Loading...

domingo, 27 de fevereiro de 2011

PARÁBOLA DOS PRIMEIROS LUGARES


Por
Romildo Gurgel

1 – LEITURA BÍBLICA: (Lc.14:7-14)

2 – PANO DE FUNDO HISTÓRICO:

Após o culto na sinagoga no sábado, os judeus costumavam ter uma abundante refeição, e muitas pessoas eram convidadas. Este banquete parece ter sido preparado bem antes, pois muitos eram os convidados. Um dos principais fariseus convidara Jesus para um desses almoços, com o propósito de lhe observar e armar uma cilada (vs.1). Lá bem na frente de Jesus estava um homem hidrópico (inchaço no corpo por acúmulo de líquido). Jesus curou o homem e mandou-o para casa, porque os fariseus se recusaram a responder à sua pergunta, se era ou não lícito curar no sábado? É possível que a presença do homem hidrópico fosse uma armadilha montada pelos inimigos, que esperassem que Jesus quebrasse a lei. Jesus em seguida propôs outra questão : “Qual de vós, se o filho ou o boi cair num poço, não o tirará logo, mesmo em dia de sábado? Também a essa pergunta, que se referia a coisas da casa, os fariseus não souberam o que responder.
Naquele ambiente de mentes contrárias, onde alguns hóspedes tinham egoisticamente tomado os melhores assentos junto à mesa, Jesus ensinou a parábola dos convidados orgulhosos – uma lição de humildade.

3 – QUE OBSERVAMOS NO TEXTO de (Lc.14:1-6).

DIFERENÇA ENTRE ANÁLISE E DISCERNIMENTO
a) Jesus é observado pelos principais fariseus e eles procuravam uma oportunidade para criticá-lo – (v.1)
b) Jesus repara também a maneira de como os doutores e fariseus faziam questão dos primeiros lugares – (v.7)
 Esses homens religiosos e da lei, gostavam de ser vistos pelo povo como pessoas importantes
 Veja como o Senhor discerne os homens;
(Mt.9: 4) - Mas Jesus, conhecendo-lhes os [pensamento]s, disse: Por que pensais o mal em vossos corações?

(Mt.12: 25) - Jesus, porém, conhecendo-lhes os [pensamento]s, disse-lhes: Todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá.

(Mt.15: 19) - Porque do coração procedem os maus [pensamento]s, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.

(Lc.2: 35) - sim, e uma espada traspassará a tua própria alma, para que se manifestem os [pensamento]s de muitos corações.

(Lc.5: 22) - Jesus, porém, percebendo os seus [pensamento]s, respondeu, e disse-lhes: Por que arrazoais em vossos corações?

(Hb.4:12 ) - Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os [pensamento]s e intenções do coração.

c) Jesus discerne toda esta mentalidade no meio dos fariseus. Podia ler os pensamentos deles. Compreendia também que no dia de sábado não se podia fazer quase que absolutamente nada. Uma pessoa só poderia ser curada somente se fosse caso de vida ou morte.

d) Duas perguntas foram feitas por Jesus: Uma antes da cura e outra depois da cura. Estas perguntas criaram o cenário para a aplicação da parábola. – (v.3 e 4)

e) Nas perguntas, Jesus expõe a visão de valores distorcida deles.

 Freqüentaram o culto judaico por toda uma manhã.
 Se confraternizaram após a reunião.
 Marcaram de uma maneira antecipada que após o culto iriam para casa de um amigo que estava oferecendo um almoço, onde passariam a tarde toda se alegrando e discutindo os textos estudados na culto. (isto parece com nossas agendas pós cultos).

Com isso Jesus queria denunciar a eles:
 Sobre o seu viver orgulhoso de distinguir de outros irmãos na reunião (classe social)
 Considerar importante a sua manutenção social que a prática aos menos favorecidos -
 A falta de humildade

VEJA O QUE JESUS ENSINOU NO SERMÃO DO MONTE
(MT 5:20) - Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

(MT 5:46) - Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?
(MT 5:47) - E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?

f) O silêncio dos doutores da lei e os fariseus levam a conotar que eles estavam concluindo as suas análises a luz do planejado. E é um indicativo de seus propósitos terem sido descobertos por Jesus. (v.6)

A letra da lei nega o espírito da lei –
(RM 7:6) - Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.

g) Jesus cura no sábado e manda o curado ir para casa – (v.4)

4 – DUAS PARÁBOLAS FORAM TECIDAS POR JESUS ALÍ NA CASA DO FARISEU

a) Jesus fala aos convidados. (vs.7-11);
b) Jesus fala ao anfitrião (vs.12-14)

a) Aos convidados ele dá uma lição de humildade – Vejamos alguns textos sobre humildade

(MT 18:4) - Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus.

(MT 23:12) - E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.

(RM 12:16) - Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;
(Fp.2: 3) - nada façais por contenda ou por vanglória, mas com [humildade] cada um considere os outros superiores a si mesmo;

(Cl.3: 12 ) - Revestí-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, [humildade], mansidão, longanimidade,

(1Pe.5: 5) - Semelhantemente vós, os mais moços, sede sujeitos aos mais velhos. E cingi-vos todos de [humildade] uns para com os outros, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

 Veja também a parábola das Bodas –( Mt.22:1-14)

 Nos banquetes que a sociedade atual faz costumam marcar o local.

 Os escribas e fariseus gostavam de escolher as melhores cadeiras para sentar-se –
(Mt.23:6) - gostam do primeiro lugar nos banquetes, das primeiras [cadeira]s nas sinagogas,

 Gostavam de serem vistos pelos homens e receber os louvores dos homens
(MT 23:1) - ENTÃO falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos,
(MT 23:2) - Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.
(MT 23:3) - Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem;
(MT 23:4) - Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los;
(MT 23:5) - E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes,
(MT 23:6) - E amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas,
(MT 23:7) - E as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi.

b) Ao anfitrião ele ensina o princípio da generosidade e o benefício não do presente, mas a do futuro na ressurreição dos justos -

 A lista do Senhor é os mancos e os cegos. Mancos e cegos eram excluídos do templo – (vs.12-13) onde estiver o nosso coração estará a nossa lista.

 O investimento no presente será recompensado no futuro na ressurreição dos justos – (vs.14)

ALGUNS EXEMPLOS DA RECOMPENSA FUTURA
(Mt.6:20) - mas ajuntai para vós [tesouro]s no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam.
(Mt.6:21) - Porque onde estiver o teu [tesouro], aí estará também o teu coração.

(Mt.19:21) - Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um [tesouro] no céu; e vem, segue-me.

(Mc.10:21) - E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Uma coisa te falta; vai vende tudo quanto tens e dá-o aos pobres, e terás um [tesouro] no céu; e vem, segue-me.

(LC 12:20) - Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?
(LC 12:21) - Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.

(Lc.12:33) - Vendei o que possuís, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não envelheçam; [tesouro] nos céus que jamais acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.

(HB 11:24) - Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,
(HB 11:25) - Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado;
(HB 11:26) - Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa.

c) Devemos ter o cuidado para não ter comportamento de fariseus.

 Convidar quem nos poderia convidar.
 Ter lugar de honra no convite.
 Ser reconhecido pelos homens.
 Ter sua posição social em destaque .
 Se auto-promover no lugar de ser promovido por outros.
 Ter em sua lista somente pessoas ilustres e de posição social elevada desconsiderando completamente os mais simples.
 Ter vista grossa pelos defeituosos fisicamente.
 Visar recompensar ao que lhe convidou.

Elaborado por
Romildo Gurgel

Nenhum comentário:

Postar um comentário