ISSO É DISCIPULADO

Loading...

sábado, 14 de julho de 2012

SUA VIDA É UMA CONSTRUÇÃO



A escritura sagrada nos encoraja a algumas construções. Toda construção cristã esta intimamente relacionada com a comunhão que temos com Deus. Portanto, ela é inacabada, e se houver uma finalização, encerra-se na passagem que continuará eternamente. Deus desejou construir nossas vidas,  a partir da construção de sua casa espiritual, cuja casa somos nós. A partir daí, vem uma série de outras construções, a do nosso caráter, de nossos lares, de nossa família, a da sua Igreja como comunidade terapêutica possuidora de dons que foram designados para edificação dos santos. Vejamos:
a)      Deus é um  construtor. “ Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam” (Salmo 127:1).  McNair (p.205), comenta:
O assunto é que Deus é senhor da vida doméstica e cívica. O  lar e a cidade não podem ser edificados pelas mãos de um ansioso cuidado. A palavra “em vão”, explica duas maneiras de agir: um afanoso esforço, confiando no próprio poder; a outra, de paciente trabalho, confiados em Deus. Somente esta ultima é que recebe a bem-aventurança.
Shedd, (p.641) comenta:  O esforço  humano dissipa-se sem a orientação divina.
b)      Cada indivíduo é também um construtor“Todo aquele que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as prática, eu vos mostrarei a quem é semelhante. É semelhante a um homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala e lançou o alicerce sobre a rocha... Mas  o que ouve e não pratica é semelhante a um homem que edificou uma casa sobre a terra sem alicerces” (Lucas 6:47-49).
c)      De um modo geral, todos os que fazem uso das Escrituras Sagradas, ministros, evangelistas, obreiros também são construtores – “Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele” (1Coríntios 3:10). Quanto ao uso da palavra temos que ser prudente, pois o apóstolo Paulo acrescentou: “porém, cada um veja como edifica”.
Os alicerces não podem ser outro a não ser Cristo, Ele é a verdadeira pedra de edificação, desprezá-lo é colocar em risco todo o projeto. Portanto, toda construção se inicia por intermédio dela, no fundamento o material que deverá ser utilizado é unicamente Cristo, como está escrito: “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo” (1Coríntios 3:11).
Os outros materiais precisam ser utilizados adequadamente. “Contudo, se o que alguém edifica sobre o fundamento é ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o Dia a demonstrará” (1Coríntios 3:12-13). O apóstolo Paulo ao escrever esta porção das escrituras, ele teve como base os materiais que foram utilizados na construção do templo de Salomão em (1Reis 6), portanto, aqui, ele traduz daquela construção, que as escolhas de materiais que foram utilizadas, denotam a natureza da obra da construção. Aqui em (1Co.3:12-13), nos são traduzidas o cuidado que o edificador terá que ter, na escolha dos materiais e sua natureza. Entendo que madeira, feno, palha, são materiais bem inferiores, e que representam a natureza meramente humana, bem como a sabedoria desse século e a personalização dos nossos talentos. E que, ouro, prata, e pedras preciosas, são materiais que traduzem a natureza de Deus e de sua palavra. Enfim, o que o apóstolo esta querendo nos falar é que devemos ter cuidado para não utilizar materiais inferiores, visto que o resultado será demonstrado no final quando o Senhor vier buscar todos os edificadores. Lembro que um templo ou construção de madeira, feno e palha pode ser construído rápido e barato. Esses materiais existem em abundância. Mas há aqueles que buscam materiais mais caro, limitando-se  a pregar “Cristo e esse crucificado” parecerão ser lentos e improdutivos, mas o tempo dirá. Homens de fé não julgam nada como está escrito: “Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as cousas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá o seu louvor da parte de Deus” (1Coríntios 4:5).
A planta é o modelo de como se deverá ser construído. A planta possui, um comprimento, largura, profundidade e altura. Uma vista rápida não é suficiente, muitos detalhes poderão ficar de fora, como está escrito: “Estas coisas, irmãos, apliquei-as figuradamente a mim mesmo e Apolo, eu aplico a mim e a você que esta lendo, por vossa causa, para que por nosso exemplo aprendais isto: não ultrapasseis o que está escrito, planta da construção, escrituras sagradas (1Coríntios 4:6). (grifo meu).

Amém
Romildo Gurgel
(Palavra recebida no dia 14/07 as 02:15 madrugada de sábado)

Bibliografia:
1 – A Bíblia Explicada – S.E.McNair, CPAD
2 – Biblia Vida Nova – Russell P. Shedd, Ed.Vida Nova.


Nenhum comentário:

Postar um comentário