ISSO É DISCIPULADO

Loading...

quinta-feira, 10 de maio de 2012

IGREJA DE ÉFESO



Por
Romildo Gurgel

LEITURA BÍBLICA:   (Ap.1:1-20)

            A Igreja é um fenômeno extraordinário desde o seu início na Palestina. Ela se desenvolveu ao longo dos séculos em uma comunidade única, multirracial, multinacional e multicultural. O que Jesus pensa da Igreja é de interesse para todos os cristãos. O que nós pensamos e os outros pensam, são igualmente importantes, porém muito mais significativo é a opinião de Jesus. Um fato interessante da apreciação de Jesus sobre a Igreja é que da mesma forma que Ele apreciou-a, seremos apreciados no Seu tribunal na Sua segunda vinda. O interessante destas sete cartas, é que poderemos traçar o perfil de um cristão vencedor.

1 –O apóstolo João recebe a visão e a ordem para escrever em um livro por  duas vezes.

(Ap.1: 10 – 11 e vs. 19)
10  Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi por detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,
11 que dizia: O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas: a Éfeso, a Esmirna, a Pérgamo, a Tiatira, a Sardes, a Filadélfia e a Laodicéia.

19 Escreve, pois, as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de suceder.

a)      No início de cada carta a palavra escreve se destaca pelo seu uso, conotando considerável grau de importância pelo que vem a seguir.

Éfeso  -( 2:1) – Ao anjo da Igreja de Éfeso  escreve:
Esmirna – (2:8) – Ao anjo da Igreja de Esmirna escreve:
Pérgamo – (2:12)  -  Ao anjo da Igreja em Pérgamo escreve:
Tiatira – (2:18) – Ao anjo da igreja em Tiatira escreve:
Sardes – (3:1) – Ao anjo da Igreja em Sardes escreve:
Filaélfia – (3:7) – Ao anjo da igreja em Filadelfia escreve:
Laodicéia – (3:14) – Ao anjo da Igreja em Laodicéia escreve:

2 –  João exilado na Ilha de Patmos, sobrevivendo a frente dos outros demais  apóstolos,  viveu até uma idade avançada como líder da Igreja em Éfeso.
(Ap.1: 9) -  Eu, João, irmão vosso e companheiro convosco na aflição, no reino, e na perseverança em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.

·         A prisão de João na Ilha inibiu-o a pregar em público, entretanto, com o exílio, veio a revelação do apocalipse, onde fala pela escrita até hoje atravessando gerações.

a)      Aqui observamos três pontos importantes da relação de João com a Igreja de Éfeso:

·         Companheiro no Sofrimento
·         No  reino
·        E na perseverança
à Isto traduz que João era líder da Igreja de Éfeso

3 – O ambiente na ilha de Pátmos

a)      É uma ilha estéril
b)      Rochosa – tudo indica que João morava em cavernas ou em casas rochosas
c)      Tem 16 km de comprimento por 8 de largura
d)     Pprovavelmente a dieta de  João era de peixes, aves e seus derivados.
e)      Essa ilha isolava tanto João como também outros prisioneiros de qualquer relação com o resto do mundo.

4 – João foi posto ali por causa da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus

a)      Com o crescimento da Igreja, veio a perseguição pelo império Romano, resultando um grande número de cristãos martirizados.
b)      Nero começou a perseguir os cristãos em Roma, de uma maneira isolada e esporádica
c)      As perseguições  de Domiciano,  25 anos depois, pareceram mais sistemáticas, ele era ávido por honras divinas, a perseguição espalhou-se pela Asia. Os cristãos que adoravam a Jesus como Senhor, estavam sendo convidados a adorar a César como Senhor. Alguns receberam insultos, perderam  os seus negócios e João foi exilado na Ilha de Pastmos.

5 – A visão de Cristo sobre a Igreja de Éfeso

a)      Ele fala daquilo que Ele edifica – Jesus é o grande construtor, nós somos os operários.

b)     Ele a edificou sobre a pedra e prometeu que as portas do inferno não poderão  vencê-los  –  1Pe.2:4-8

·         EDIFICAÇÃO PELA PALAVRA DA REVELAÇÃO
(Mt.16:18-19) –
18 Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
19 dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares, pois, na terra será ligado nos céus, e o que desligares na terra será desligado nos céus.

·         EDIFICAÇÃO POR MEIO DO ENSINO
(Ico.3:10) -  Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei eu como sábio construtor, o fundamento, e outro [edifica] sobre ele; mas veja cada um como [edifica] sobre ele.

(IICo.12:19) -  Há muito, de certo, pensais que nos estamos desculpando convosco. Perante Deus, falamos em Cristo, e tudo isto, amados, é para vossa [edifica]ção.

·         EDIFICAÇÃO COM O QUE É LÍCITO E COM O QUE CONVÉM
(Ico.10:23) -  Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas [edifica]m.

·         AUTORIDADE PARA EDIFICAR
(IICo.13: 10) -  Portanto, escrevo estas coisas estando ausente, para que, quando estiver presente, não use de rigor, segundo a autoridade que o Senhor me deu para [edifica]ção, e não para destruição.


c)  Ele é a cabeça e a fonte de sua vida –   (Ef.4:25-27)
·         O edifício é vivo, feita de pedras vivas.

·         JESUS É O SUPRIDOR DE VIDA PARA A VIDA DA IGREJA
(Mt.56:25) Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa [vida], pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a [vida] mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?

·         SE ACHA A VIDA PERDENDO-A
(Mt.10:39 Quem achar a sua [vida] perdê-la-á, e quem perder a sua [vida] por amor de mim achá-la-á.

·         RECEBEMOS TANTO VIDA COMO SUPRIMENTOS QUANDO DEIXAMOS TUDO POR AMOR A ELE
(Mt.19: 29) E todo o que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou filhos, ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a [vida] eterna.

·         A VIDA ESTA EM CRISTO E NÃO NOS BENS MATERIAIS
(Lc.12:15) -  E disse ao povo: Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça; porque a [vida] do homem não consiste na abundância das coisas que possui.

·         REINAMOS EM VIDA COM CRISTO
(Rm.5:17) Porque, se pela ofensa de um só, a morte veio a reinar por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em [vida] por um só, Jesus Cristo.

·         A GRAÇA VEIO PARA ANDARMOS EM VIDA
(Rm.5:18) -  Portanto, assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação e [vida].

·         MORTO COM CRISTO PARA ANDARMOS EM NOVIDADE DE VIDA
(Rm5:4) - Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em no[vida]de de [vida].

d) Ele a conhece intimamente, em cada uma das 7 cartas Ele diz: “Conheço”, ou “Sei” – Ele conhece a estrutura e o material desta grande construção chamada Igreja   –  I Co.3:10-15
·         Conheço suas aflições – 2:9
·         Conheço sua pobreza – 2:19
·         Sei onde você vive – 2:13
·         Conheço suas obras – 2:2
·         Conheço o seu amor – 2:19
·         Conheço a sua fé – 2:13
·         Conheço o serviço e a perseverança – 2:19

à Ninguém pode lançar outro fundamento ALÉM DE CRISTO – 1 Co.3:11


e)  Ele anda entre os candelabros, supervisionando suas Igrejas, Ele é o pastor e líder do seu povo -  (Ap.1:12-13) veja também Êx.25:31-40


I  - CARTA A IGREJA DE ÉFESO – Ap.2:1-7

1 – O surgimento da Igreja –

a)      O apóstolo Paulo foi frustrado em sua tentativa de visitar Éfeso – (At.16:6)
·         Embora as escrituras não revelar os motivos que o impediram

b)      Paulo no retorno da sua 2a  viagem missionária, fez uma curta visita a Éfeso (espiou a terra) e  reconheceu a sua importância estratégica que a incluiu na terceira viagem, tendo permanecido pelo menos dois anos e meio na cidade.

c)      Alí, ele fez conferências públicas e visitou as pessoas nos seus láres. No final, houve uns tumultos causado pela redução das vendas de miniaturas de prata do templo de Diana dos éfésios (At. 19:23-40).

d)     Depois de Paulo ter deixado Éfeso, ele colocou Timóteo como superviionador da Igreja, afim de manter a verdade do envangelho. Da sua primeira prisão em Roma, ele escreveu sua carta à Éfeso e posteriormente suas duas cartas a Timóteo.


2 – A IGREJA DE ÉFESO MOSTRAVA TRÊS VIRTUDES QUE JESUS CRISTO PÔDE LOUVAR

a ) As obras da Igreja – (v.3)
·         A Igreja era ativa. Ocupada no serviço do Senhor e dos seres humanos
·         A Igreja de Éfeso era grande e tinha o seu templo próprio, muitos se dedicavam cada vez mais para melhorá-la. Cada membro, estava sempre fazendo alguma coisa.

c)      A perseverança em meio a oposições locais – A igreja odiava o que Jesus odiava. – (v.6)
·         A cidade era um lugar de ajuntamento de muitas religiões.
·         Éfeso era um dos grandes centros de adoração ao imperador.
·         O povo tinha uma grande admiração pela Diana dos Éfesios.

·         A cidade se agitou bastante por causa da pregação do apóstolo Paulo
·         Os artífices temiam muito por suas vendas de miniatura e por causa dos recursos investidos, levaram-nos a opor-se violentamente a Paulo (At.19:23-40)
·         Paulo já havia deixado Éfeso e morrido, mas a impopularidade do cristianismo ainda perdurava.
·         Os crentes dalí sabiam o que é ser odiados, desprezados em público e caluniados em sua vida privada.
·         Alguns encontravam dificuldades para comprar, pois muitos comerciantes não vendiam seus produtos aos cristãos.
·         Apesar de todas essas lutas, a igreja ali não tinha negado a Cristo.


c) A fé ortodoxa – (v.6)

·         A Igreja tinha sido visitada por alguns autodenominados apóstolos.
·         O que eles ensinavam não se sabe.
·         A palavra “Nicolaos” significa destruidor do povo, então tudo indica que esses homens distorciam a palavra em seus ensinamentos.
·         Eles pregavam suas doutrinas por toda a Igreja da Asia
·         Paulo havia advertido aos presb. De Éfeso que tal invasão por mestres heréticos aconteceria, e no final da sua 3a viagem, aportando-se em Mileto a 60 Km de Éfeso, mandou chamar os presbíteros dalí  –  (cf.At.20:17-32)

3 – O QUE FIZERAM OS CRISTÃOS ÉFESIOS NAQUELA SITUAÇÃO DOS APÓSTOLOS NICOLAITAS  ?

a)      De início ouviram-no.
b)      Só poderiam discernir se o ensino era de fonte humana, de Satanás ou de Deus, até que recebessem uma explicação satisfatória.
c)      Depois de ouvir, eles examinaram criteriosamente.
d)     Examinaram os espíritos para ver se eram procedentes de Deus (I Jo.4:1).
e)      Estavam determinados a por a prova a fim de que pudesse reter o que era bom e evitar o mal (Itss 5:21-22).
f)       Pensaram, oraram, discutiram e compararam os ensinos dos apóstolos com os que estavam recebendo e depois rejeitaram definitivamente o que os Nicolaitas ensinavam – (Ap.2:2)
g)      As práticas (obras) dos Nicolaitas foram examinadas e detestadas (2:6).

4 – UM SENSURA FEITA POR JESUS – (Ap.2:4) – Contra você tenho isto: “você abandonou o primeiro amor”.

a)      Com o aumento da iniquidade, a perseguição, o amor se esfria – (Mt.24:12)
b)      O primeiro amor aqui e com relação a Cristo e não somente aos irmãos, a Igreja e o templo e a doutrina. Isto eles faziam e defendiam.
c)      Deus comparou a sua Igreja com a sua Noiva e fixa nela o seu amor.
d)     Ele firmou juramento com ela e fez aliança
e)      O problema da Igreja de Éfeso é que os seus zelos eram para eles mesmos e não para Deus. Tudo que fizermos temos que fazer como para o Senhor –
(Cl.3:23) - E tudo quanto fizerdes, [fazei]-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens,

f)       O amor a Jesus tem que ser uma amor incorruptível, não associados a coisas – (Ef.6:24) -  A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com amor incorruptível.
g)      Se empenhar em servir ao Senhor por vigor, não é tão importante do que se empenhar com amor.
h)      Os Éfesos resistiram com coragem os nocolaitas, mas seu amor
i)  A labuta se tornou enfadonha e deprimida quando não se tem o amor – 1Co.8:1-3;  1Co.13:13

5 – JESUS DÁ TRÊS ORDENS A IGREJA DE ÉFESO

1 - Lembre-se de onde caiu
a)      Olhar para trás não é sábio
b)      Aquele que põe a mão no arado não pode olhar para trás
c)      Não devemos olhar para trás, mas apenas lembrá-lo. Comparando com o que somos no presente com o que fomos no passado –
d) Devemos não desprezar os dias dos pequenos começos – (Zc.4:10), (Sl.77:9-20)

2 – Arrependa-se –Mudar de direção, ou seja, voltar as costas e amar ao Senhor como amava no início.
a)      Buscar mais em oração
b)      Fazer a obra sem se projetar aos homens
c)      Permanecer na humildade

3 – Retorne – Pratique as obras que praticavam no princípio

a)      As obras que praticavam no passado eram as mesmas que praticavam no presente a diferença estava na forma de fazê-la, com amor.
b)      Aqui parece haver uma mudança na forma de se fazer a mesma obra, porque Jesus elogia a obra e depois diz que volte a obra (vs.5 e 6).

6 – NESTA CARTA AOS ÉFESIOS EXISTE UMA ADVERTÊNCIA

a)      Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do seu lugar  (Ap.2:5).  
à Note que a ênfase é remoção do lugar e nãoa extinção dela.

b)      Nenhuma Igreja tem o seu lugar permanente e seguro nesta terra
Ex. Ex-colégio Batista, Hospital evangélico, escolas teológicas, Orfanatos etc.

c)      A advertência do que diz o texto é que se não houver arrependimento, o Senhor viria e encerraria a existência daquela  comunidade local.


7 – ESTA CARTA É ENCERRADA COM UMA PROMESSA

a)      Ao que vencer darei o direito de comer da arvore  da vida  –  (2:7)
b)      Cada uma das 7 cartas termina com uma promessa.
c)      Em Gn quando o homem pecou pela desobediência, foi-lhe negado a comer do fruto da arvore da vida, agora, pela obediência, Jesus permite comê-lo.
d)     Este fruto diz respeito ao gozo da vida eterna no céu. Vida eterna é conhecer a Jesus e a Deus – (Jo.17:3)
e) Nenhuma indicação nesta carta mostra como o amor é avivado, mas Pedro apresenta uma tragetória em  - (2Pe 1:3-11)

8 – CONCLUSÃO


A Igreja de hoje, bem como a Igreja de Èfeso:


a) Tem um trabalho a fazer
b) Um combate a combater
c) Uma profissão de fé a ser defendida
d) Acima de tudo preservar o mesmo amor do início


O ensino principal da carta é preservar e não abandonar o primeiro amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário