ISSO É DISCIPULADO

Loading...

domingo, 22 de abril de 2012

DISCIPLINA E RECOMPENSA



Por 
Romildo Gurgel

Duas coisas nós como crentes temos que discernir: Qual a disciplina que Deus destinou para os crentes nesta era e quais as implicações que isso trará para nossa salvação na eternidade?
No livro de Hebreus tem um registro que trata da questão da disciplina dos crentes, e precisamos ver quais os tipos de pessoas que Deus disciplina e qual a finalidade dessa disciplina.

POR QUE É QUE DEUS NOS DISCIPLINA?

Para se ter base para esta resposta, vejamos o que Hebreus 12:5-6 nos diz. Leiamos, pois o texto:

v.5 – E estais esquecidos da Palavra de encorajamento que Ele vos dirige como a filhos: Meu filho, não desprezeis a disciplina do Senhor, nem desanimeis quando por Ele és repreendido,
v.6 – pois o Senhor disciplina a quem ama, e educa todo aquele a quem recebe como filho.
v.7 – Suportai as dificuldades, aceitando-as como disciplina; Deus vos trata como filhos. Ora, qual o filho que não passa pela correção do seu pai?
v.8 – mas, se estais sem orientação, da qual todos se têm tornado participantes, então não sois filhos legítimos, mas bastardos.
v.9 – Além do mais, tínhamos nossos pais humanos que nos educavam, e nós os respeitávamos. Quanto mais devemos toda a obediência ao Pai dos espíritos, para então vivermos.
v.10 – Portanto, nossos pais nos disciplinavam por um espaço curto de tempo, da forma que melhor lhes parecia. Deus, entretanto, nos corrige para o nosso bem maior, a fim de que possamos participar plenamente da sua santidade.

Extrato do texto:

a)      Aqui diz que o motivo da disciplina é o amor de Deus – (v.6) em (Apc.3:19) também diz que Deus corrige e disciplina a quem ama.
b)      Aqui diz também que a disciplina é direcionada para aquele que é filho de Deus, ou seja, todos os genuínos crentes – (v.5)
c)      A aceitação da correção legitima a nossa filiação – (v.8)
d)     Os que estão sem disciplina é considerado como bastardo, filiação ilegítima – (v.8)
e)      Assim como estávamos debaixo da disciplina de nossos pais terrenos, muito mais agora, deveremos estar debaixo da disciplina do nosso Pai celestial – (.v.9)
f)       A intenção de Deus em disciplinar seus filhos é para torná-los participantes de sua santidade – (v.10) percebe-se que a disciplina não tem a intenção de provar se somos ou não do senhor, ao contrário, ela prova que somos do Senhor.
g)      Aqui aprendemos também que embora o cristão seja salvo, ele poderá receber do Senhor um severo castigo disciplinar.
h)      Nunca diga que após ser salvo você poderá fazer tudo o que quer. Mais cedo ou mais tarde, você descobrirá que Deus deseja que todos os cristãos participem da operosidade de sua vontade e santidade, e para que isso aconteça, a disciplina de Deus encurralará a vida do filho para que isso aconteça. A disciplina, separa, santifica a vida do crente.
i)        Aprendemos aqui que Deus não é um carrasco, que tem prazer em castigar os seus filhos, ao contrário, Ele é Pai e nos trata como seus filhos. Deus disciplina porque ama. Quem não disciplina, deixa a coisa piorar ainda mais, é o mesmo de fazer vista grossa, ver o problema e ignora-a. O amor corrige.

EXEMPLOS DE DISCIPLINA
a)      Ananias e Safira, um casal cristão que estavam com os discípulos no pentecostes,  propuseram em dar uma oferta buscando vangloriar-se. Este pecado aparentemente parece não ser tão grave em relação a outros. Eles não adulteraram, não mataram, e nem fizeram mal ao próximo, mas pelo fato de ter sido tirado rapidamente do mundo suponho que eram crentes passando por uma séria disciplina, pois estavam mentindo na vida piedosa em ser tocado pelo  Espírito Santo em fazer uma doação, porém,  retendo uma parte  (cf.At.5:1-10).

b)      Alguns crentes de Coríntios não respeitavam a reunião da mesa do Senhor. Eles não respeitavam o corpo do Senhor, tratavam a ceia do Senhor levianamente sem discernir na participação. Quais foram os resultados de suas práticas? Paulo disse em 1Co.11:29-30 – “pois quem come e bebe, sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes, e não poucos que dormem”. A mão disciplinadora de Deus torna as pessoas doentes e fracas, e até mesmo as faz morrer.
c)      Algumas pessoas têm dificuldade para entender o que o apostolo João quis dizer em (1Jo.5;16)  onde diz que não devemos rorgar por alguém que comete pecado para morte. Muitos acham que pecar para morte significa total perdição. A morte mencionada em 1 Co.11, a destruição em 1Co  5, e as mortes de Ananias e Safira são todos exemplos da morte da carne e nada tem haver com a morte do espírito. A disciplina esta relacionada com o corpo. Na Bíblia muitos dos casos que diz que os crentes podem perecer, na verdade, esta falando sobre disciplina.

NOTA: Gosto muito dos comentários que as nossas Bíblias nos oferecem, mas neste caso, comparando alguns comentários com o de R.N.Champlin, Ph.D. este esclarece mais o assunto (cf. em O novo Testamento Interpretado vs por vs, editora Habnos pg.299 de sua autoria).
No vs.32 de 1Coríntios 11 diz; “ Mas, quando julgados, somos disciplinados pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo”.

OBJETIVOS DA DISCIPLINA

a)      Participação da sua santidade – (Hb.12:10). Defino como um processo de separação contínua.
b)      Não ser condenado como mundo – (1Co.11:32). Porque o juízo de Deus começa na sua própria casa (1Pe.4:17).

DIFERENÇA ENTRE O REINO E A VIDA ETERNA
Não são poucos que conseguem fazer distinção entre o reino de Deus e a vida eterna. Confundem que o fracasso em algumas áreas na vida  acabará em comprometer-se com a vida eterna. A condição para receber o reino não é a mesma condição para se receber a vida eterna.  Uma pessoa pode perder o reino dos céus, mas ela não perderá a vida eterna. O reino é uma recompensa que o salvo poderá alcançar  mediante os serviços que prestar para o rei Jesus Cristo, salientando que, estes serviços serão testados conforme esta escrito em (cf. ICorintios 3:10-17). O dom da salvação é recebido mediante a fé na pessoa de Jesus Cristo. Vejamos algumas variações:
VIDA ETERNA
É unicamente pela graça de Deus. Somos salvos pela fé na manifestação da graça de Deus. Não precisamos fazer absolutamente nada para herdar a salvação, é um dom gratuito de Deus. Portanto todos os que são salvos, estão aptos para viver eternamente. Fomos salvos por causa do dom gratuito de Deus. (cf. Ef.2:8; Tt.3:5; 2Tm.1:9).
REINO DE DEUS
O reino de Deus, diz respeito a recompensa pelo relacionamento que temos com o Espírito Santo após ter sido salvo. Este relacionamento com o Espírito Santo é o que vai permitir obter a recompensa que de outra forma jamais obteríamos por nós mesmos. Se alguém crê no Senhor Jesus como salvador, aceitando-O , ele é salvo mediante a graça revelada na pessoa de Jesus Cristo, o filho de Deus. Após esta salvação, Deus coloca esta pessoa em uma pista, de modo que ele corra a carreira e obtenha a recompensa que está diante dela. Veja o que o apóstolo Paulo falou sobre a sua carreira após seguir ao Senhor ministerialmente:
“Porém, em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus” (Atos.20:24).
“Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” (2Tm.4:7-8).

Atente para o que o apostolo diz:

a)      “... em nada considero a vida preciosa para mim mesmo” – Isto testemunha que o apóstolo praticava as palavras ensinadas por Jesus Cristo  conforme (MT.16:24-27) – “...Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Portanto, quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa, achá-la-á. Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma? Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um conforme as suas obras”.  
Traduzindo o ensino  do texto:
a)      Ir após Jesus significa  segui-lo como ele deixou o exemplo.
b)      Significa renunciar a vida preciosa da alma que sempre reivindica manter-se intacta.
c)      Significa colocar a alma em obediência na revelação da vontade de Deus, frente aos concorrentes que estimulam a alma a não dar tanta atenção as singularidades da vontade de Deus enquanto o tempo passa sem que a vítima perceba.
d)     Significa que quando o filho de Deus vier, retribuirá, ou seja, recompensará aquele que negou a si mesmo e tomou a sua cruz, e trabalhou estimulado pela revelação da vontade de Deus  (cf. vs.27 do cap.16 de Mateus).      
e)      A alma  é o centro do nosso eu, da vontade, entendimento e emoção.
f)       Perder a vida da alma significa que quando o Senhor vier buscar sua Igreja a teremos salva para o seu reino. Isto esta ensinando que o futuro da alma dependerá de como estamos deixando a nossa alma ser tratada agora pela vontade de Deus. Caso contrário nossas almas estarão comprometidas para a vida do reino. Pois a recompensa esta em perde-la agora.
g)      Trocar a vida da nossa vontade no presente pela vontade de Deus, consistirá em ganhar no futuro qualificação para o reino de Jesus Cristo para o milênio. 
“Que daria o homem em troca de sua alma? Porque qualquer que, nesta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos” (Marcos. 8:37-38).

MINHAS CONSIDERAÇÕES

Toda disciplina Bíblica é para recuperação e não para condenação. Deus não é um carrasco que não perdoa os seus filhos. Ele é Deus e o seu amor faz com que participemos do seu cuidado disciplinar, pois não há pai que não discipline os seus filhos. Nós somos filhos legítimos e esta conclusão é tirada pelo fato de sermos disciplinados pelo Senhor. Aqueles que não recebem disciplina são bastardos, não são filhos legítimos.  Salvação de Deus é um dom gratuito que se obtém pela revelação da graça salvadora de Jesus Cristo. Pela fé alcançamos esta tão grande salvação. Os galardões será a recompensa que Deus destinará para os salvos em Cristo que renunciaram a vida da alma submetendo-se ao Senhorio de Cristo e trabalharam em prol da sua obra e missão aqui na terra. Pois o ministério da igreja é o ministério da reconciliação, reconciliar todas as coisas a Deus (Cl.1:20).

Romildo Gurgel

Nenhum comentário:

Postar um comentário