ISSO É DISCIPULADO

Loading...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

APOSTASIA DOS ÚLTIMOS DIAS

1 – Definição.
Separação ou deserção do corpo constituído de uma instituição, de um partido, de uma corporação ao qual se pertencia. Abandono da fé, especialmente a cristã. (Dic.Aurélio XXI). O dicionário da Bíblia Online também confirma isso. No léxico grego de Strong menciona duas palavras, a primeira “apostasia” concorda com os dicionários mencionados aqui, encontra-se na Bíblia em (At.21.21) e (2Tss. 2.3). e outra palavra “aphistemi” tem um significado ainda melhor: retroceder, afastar-se, remover, ir embora, abandonar, etc. Encontrada em (1Tm 4.1).
2 - A Bíblia fala de varias apostasias:
a) Da verdade (2Tm 2:16-18)
b) Do Caminho (2Pd.2.15)
c) Da fé (1Tm 6.10,21)
d) De Deus (Hb 3.12)
e) Da congregação (Hb 10.25-27)
3 - A apostasia pode seguir em duas direções:
a) A apostasia moral (volta a práticas pecaminosas). - É o abandono da comunhão salvívica com Cristo e o envolvimento com o pecado e a imoralidade. Esses apóstatas poderão até anunciar a sã doutrina bíblica, e mesmo assim nada terem com os padrões morais de Deus (cf. Is 29.13; Mt 23.25-28). Muitas igrejas permitirão quase tudo para terem muitos membros, dinheiro, sucesso e prestígio (cf. 1Tm 4.1). O evangelho da cruz, com o desafio de sofrer por Cristo (cf. Fp 1.29), de renunciar todo pecado (cf. Rm 8.13), de sacrificar-se pelo reino de Deus e de renunciar a si mesmo será algo raro (cf. Mt 24.12; 2Tm 3.1-5; 4.3).
b) A apostasia doutrinária ou teológica (negação ou deturpação das verdades bíblicas). É o desvio de parte ou totalidade dos ensinos de Cristo e dos apóstolos, ou a rejeição delas (cf. 1Tm 4.1; 2Tm 4.3). Os apostatas apresentarão uma salvação fácil e uma graça divina sem valor, desprezando as exigências de Cristo quanto ao arrependimento, à separação da imoralidade, e à lealdade a Deus e seus padrões (cf, 2Pe 2.1-3,12-19). Nestes últimos dias, os falsos evangelhos, voltados para os interesses humanos e alvos egoístas, estão gozando de popularidade). Essa apostasia como fermento leveda toda uma massa, ou seja, comunidades inteiras poderão ser levadas por essas dissimulações (cf. judas v.4).
4 - Quem abandona a fé, é o cristão ou o não cristão?
Baseados no significado da palavra que acabamos de ver, não tem como um ímpio abandonar algo que nunca abraçou. A Bíblia diz que a natureza humana está destituída da glória de Deus e sua presença (cf. Efésios 2.4-13). O apóstolo Pedro menciona “aquele que depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se o ultimo estado pior do que o primeiro. Porque melhor lhes for não conhecerem o caminho da justiça do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. Deste modo, sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz; O cão voltou ao seu próprio vômito; a porca lavada, ao espojadouro de lama” (2Pedro .20-22). Então, só o cristão pode apostatar de sua fé. Como a salvação é um dom de Deus o pecador a recebe por meio da fé. Uma fez recebendo torna-se um Cristão salvo. Porém assim como ele recebeu também pode devolver ou desperdiçar o recebido, fazendo com que a operosidade do poder transformador e regenerador seja estancados. Deus não a toma (cf. Romanos 11.29), mas não pode mantê-la com alguém que não esteja disposto a dar continuidade de acreditar. Confira ainda o texto de (Hebreus 6.4-8) onde poderemos extrair as seguintes conclusões:
a) No vs.4 diz que essa pessoa salva, foi iluminada e experimentou o dom celestial e se tornou participante do Espírito Santo. Observe que esse cristão recebeu tanto iluminação como o dom e também o Espírito Santo de Deus.
b) No vs. 5 diz que essa pessoa provou a boa palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, ou seja, essa pessoa experimentou a palavra de Deus no seu cotidiano e também daquelas propostas escatologias que empoderará o povo de Deus no futuro, no reino eterno de Deus.
c) Já vs. 6 fala da apostasia desse suposto cristão com a afirmativa de que é impossível que tais pessoas sejam reconduzidas ao arrependimento e aí cita o motivo.
d) No vs.8 conclui com uma metáfora das bênçãos que são enviadas, afim de que o povo de Deus possa frutificar e serem poupadas do fogo.
5 – Apostasia pede ser parcial ou total.
Exemplos de uma apostasia parcial –
a) As Igreja da Asia – (Apocalipse. 2 , 3.1-22) - Os motivos dos desvios são alistados, como por exemplo:
- Abandono do primeiro amor.
- O erro de declarar que são (judeu) e na verdade não o são.
- Sustentam falsas doutrinas, como as de Balaão e dos Nicolaitas.
- Toleram a mulher profetisa Jezabel que ensina a praticar a prostituição e a comer coisas sacrificadas a ídolos.
- Dizem que estão vivos, mas estão mortos. Nesta comunidade os poucos que vivem estão com os seus dias contatos. Muita gente morre por lá.
-Não são quentes e nem frio, mas morno. esta comunidade se diz que é rica abastada, mas o Senhor diz que ela é infeliz, miserável, pobre, cega e nua.
b) Parábola do filho pródigo – (Lucas 15.11-24). Como vemos, nesta parábola o filho ainda não havia se consumado, haja vista que o filho voltou para a casa de seu pai. Tipificando o retorno do cristão desviado aos caminhos do Senhor. Entretanto o texto é claro em dizer que ele “... estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado...” (v.24). Não podemos dizer que alguém apostatou parcialmente se não houver retorno.
Exemplo de apostasia total
a) (Hebreus 6:1-6) – Como vemos no texto, o cristão que abandona a sua fé totalmente não há possibilidade de retorno. Como diz o texto “...é impossível outra vez renová-los para arrependimento” (v.6). Não podemos dizer que alguém apostatou totalmente enquanto houver oportunidade de retorno.
6 – A importância da advertência – (Ezequiel 3.20,21)
a) É fundamental advertir aqueles que apostaram da fé. Devemos trazê-los de volta com uma certa rapidez. Lembro que trazer de volta é trazer para o retorno da fé em Cristo e não para uma denominação, pois elas não salvam absolutamente ninguém, ela simplesmente é um ambiente onde o povo de Deus se reúne e trafega por lá. Portanto, o retorno é para Jesus Cristo, salvador de nossas almas.
b) Em (Tiago 5:19,20)  traduz que o desvio é da verdade e não do ambiente. Sair do ambiente não interpreta-se ainda desvios da verdade, embora a interpretação denominacional enxergue desvios desse modo. Claro que o desvio da verdade poderá levar essa pessoa a se ausentar das reuniões, mas o que dizer dos que estão nas reuniões destituídos da verdade??
c) Jesus disse que se alguém não permanecer n’Ele será cortado (João 15.6)
d) O apóstolo Paulo comenta em (Romanos 11:17-22) da rejeição de Israel da salvação em Cristo Jesus.
e) O autor de Hebreus pergunta ...como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?...” (Hebreus 2.3).
f) Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada (cf. Mateus 12.31). O Dr. Russel Shedd comenta que a blasfêmia contra o Espírito Santo é a rejeição das mais claras provas de que as obras de Jesus que revelam a aproximação do reino de Deus, foram feitas pelo poder do Espírito Santo. (Bíblia Shed, pg.1347).
g) Portanto, devemos conservar e permanecer firmes na fé, não nos deixando afastar da esperança do evangelho que ouvimos.... (cf. Colossenses 1.23). h) “...os que deixam o Senhor perecerão (cf. Isaias 1,28).
7 - No livro Teologia Sistemática pg.378 tece o seguinte comentário:
“João diz que a vida eterna não é possessão do crente, independente de ele ter a Cristo (cf. 1João 5.11,12). O Pai deu também ao Filho ter a vida em si mesmo no mesmo sentido em que o Pai tem a vida por seu próprio direito e natureza (cf. João 5.26). A nós não foi concedido esse direito. A vida eterna é a vida de Cristo em nós, e nós a possuímos somente à medida que estamos em Cristo”. Conforme (Romanos 8:1) que diz: “Agora pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”. Portanto, a salvação é mediante a fé. O cristão tem que conservar a sua fé em Cristo. A apostasia é uma realidade que tange todos os filhos de Deus a se afastarem dessa grande salvação. Compete ao cristão, manter-se de pé, nutrindo a sua fé nas verdades da palavra de Deus e na oração, sujeitando-se ao Senhor, que é poderoso para nos conservar de qualquer tropeço. Ligados nessa dimensão, jamais seremos afastados do amor de Deus, como diz o apóstolo Paulo em (Rm. 8.35-39) – Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? (v.36) - Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
(v.37) - Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
(v.38) - Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
(v.39) - Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.
Em Cristo
Romildo Gurgel

Nenhum comentário:

Postar um comentário