ISSO É DISCIPULADO

Loading...

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

ORAÇÃO DE CORAÇÃO

Por Romildo Gurgel
Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. (Mt.7:7)
As três expressões, em conjunto, ensinam claramente qual a disposição amorosa de Deus no que diz respeito a atender às orações. (Russel P. Shedd)
E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. - (João 14:13) Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. - (João 14:14)
A verdade desses versículos é que Jesus dará o que se pede em seu nome, afim de que o Pai seja glorificado no Filho.
O que realmente é importante na oração, não é simplesmente orar, pedir, buscar, utilizando as petições no nome de Jesus. O nosso desafio para obtermos a resposta não é cumprir cabalmente o que os versículos estão sugerindo.Sem dúvidas as sugestões dos versículos nos traduz a praticar as verdades ensinadas, mas isso não garantirá ainda sermos respondidos. Mas se você aceitar a tarefa de procurar Deus em seu próprio coração, e se sinceramente abandonar seus pecados, de modo que possa aproximar-se Dele, você infalivelmente O encontrará. Mas se você procura o Senhor e, todavia, não quer parar de pecar, não O encontrará. Por quê? Porque você O procura em um lugar onde Ele não está. Você poderá me dizer: Mas Deus é onipresente, Ele esta em todos os lugares. – É verdade, mas também é verdade que Ele não responde a pecadores.
A grande questão de muitas orações não serem respondidas é porque não estão sendo feitas de coração. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. - (Jeremias 29:12)
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. - (Jeremias 29:13)
Clamei de todo o meu CORAÇÃO; escuta-me, SENHOR, e guardarei os teus estatutos. - (SL 119:145)
A espécie de oração que estou me refirindo não é uma oração que vem da mente. É uma oração que começa no coração. Não vem do seu entendimento ou de seus pensamentos. Oração oferecida ao Senhor, que sai da sua mente, simplesmente não será adequada. Por quê? Porque sua mente é muito limitada. A mente pode dar atenção a somente uma coisa de cada vez. A oração que brota do coração não é interrompida pelo pensamento! Ela vai muito longe e nada poderá interromper uma oração feita assim. Há uma coisa que pode interromper. Desejos egoístas podem fazer com que esta oração não seja respondida.
O que se precisa saber é como procurá-Lo. Quando achar o modo de buscá-lo, na próxima vez será bem mais fácil, o exercício fará com que se torne algo bem natural. Porém a oração terá que ser feita de coração. Descobrir em como se orar de coração é o que vai fazer toda diferença. Isto pode envolver, zê-lo, profunda sinceridade, fé, respeito, intensa reverência, a verdade da Sua vontade somado com profundo interesse, estar aberto interiormente a ser ajudado imediatamente por Deus. Contudo, afirmo que o seu coração não permitirá se relacionar com Deus com problemas. O Espírito Santo agirá de tal forma no seu interior (coração), que conduzirá a oração, através de confissões, arrependimentos, intensas intregas, promessas de se relacionar com Deus de uma forma mais intensa. Quero lembrar que isso não provém da mente humana, mas do coração, da verdade da ação do Espírito Santo no seu coração em ajudá-lo em suas fraquezas.
UM MODO SIMPLES DE ORAR
Leia um texto ou uma passagem das Escrituras Sagrada, extraia do texto as verdades que poderão ser utilizadas na oração. Não caia no erro de ler o texto e desprezá-lo na oração. A passagem lida revela a vontade de Deus a ser colocada na oração como verdade para conduzi-lo focado na vontade de Deus. Alimente o seu coração da verdade do texto, quanto mais você digerir apoie a sua fé nesta verdade, aplique para sua vida, procurando achar sentido no coração através da oração. Mergulhe nas profundezas da oração meditativa até que um doce aroma desça sobre você. Orar com as Escrituras é encontrar Jesus por aquilo que você esta lendo. Os sentimentos de verdade do texto ou da passagem poderão ser imprimidos no seu interior. Uma vez imprimido, o Espírito Santo lhe ajudará. Não faça isso tão rápido, tenha tempo para orar, não permita a sua mente controlar o horário, ore com forte propósito de buscar o Senhor de todo coração. Coloque o coração diante do Senhor e não na mente. Com certeza você irá encontrá-lo. Isto é prático. Tome Deus a sério. Experimente.
COMO FAZER?
Se isole em um local de sua casa onde você não for incomodado. Um bom local é o seu próprio quarto.
Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. - (Mateus 6:6)
Decidindo assim, se dobre com o propósito de ter comunhão com Deus, leia uma passagem das escrituras, da medida que for lendo, coloque a sua mente na passagem. Você está lendo a fim de voltar sua mente das coisas exteriores para as regiões profundas de seu ser. Não o está fazendo, na realidade, para aprender ou para ler, mas sim para experimentar a presença do Senhor. Pela fé você poderá manter o coração na presença do Senhor. Você encontrará o Senhor no seu coração, no seu espírito humano.
Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele. (1Co.6.17)
Uma vez que seu coração se tenha voltado, interiormente, para o Senhor, você terá uma noção de Sua presença. Será capaz de notar Sua presença mais agudamente, porque seus sentidos exteriores se tornaram agora muito calmos e tranqüilos. Uma vez sua mente ocupada com o que leu, Deus tocará em seu espírito. Se sua mente lhe distrair, foque-a novamente ao texto, digerindo-o no coração. Depois de praticar algumas vezes, se transformará em um hábito, e você poderá voltar profundamente para dentro com mais facilidade do que na primeira vez. Conforme os textos expostos até aqui, o Senhor tem o desejo de se revelar a você e fazer com que você desfrute de sua graça e presença.
O salmista foi um homem segundo o coração de Deus. O seu segredo é que facilmente ele se voltava ao Senhor de todo o coração. Confira esta seleção de textos:
Ensino do coração
Bendido o Senhor, que me aconselha; pois até durante a noite o meu coração me ensina. (Salmos 16:7)
Alegria do coração
Portanto está alegre o meu coração e se regozija a minha glória; também a minha carne repousará segura. – (Salmos 16:9)
O Senhor prova o coração
Provaste o meu coração; visitaste-me de noite; examinaste-me, e nada achaste; propus que a minha boca não transgredirá. – (Salmos 17:3)
Falar de coração
Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, SENHOR, buscarei. - (Salmos 27:8)
Confiar e saltar de prazer no coração
O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei. - (Salmos 28:7)
Clamor para que o Senhor conduza o coração
Desde o fim da terra clamarei a ti, quando o meu coração estiver desmaiado; leva-me para a rocha que é mais alta do que eu. – (Salmos 61:2)
Derramar o coração a Deus
Confiai nele, ó povo, em todos os tempos; derramai perante ele o vosso coração. Deus é o nosso refúgio. (Selá.) – (Salmos 62:8)
Unir o coração ao temor do Senhor
Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome. – (Salmos 86:11) Louvar-te-ei, Senhor Deus meu, com todo o meu coração, e glorificarei o teu nome para sempre. – (Salmos 86:12)
Buscar de todo coração e focar-se nos mandamentos
Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos. - (Salmos 119:10)
Armazenar no coração os estatutos do Senhor
Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim. - (Salmos 119:112)
Clamor de todo o coração
Clamei de todo o meu coração; escuta-me, SENHOR, e guardarei os teus estatutos. - (Salmos 119:145)
ORAR SEM CESSAR
“Orai sem cessar”. (1 Tessalonicenses 5.17)
É a oração que o discípulo a todo tempo esta com o seu coração concentrado no Senhor. Esta concentração intencional esta no fato do discípulo estender e fazer todas as suas demais atividades por intermédio do seu coração, além do ambiente do seu quarto. O discípulo além de orar nos seu aposento, poderá manter este relacionamento mesmo quando se ausentar dali. A experiência do quarto poderá ir além dessa fronteira e se tornar uma experiência com a mesma intensidade da isolada. Lembre-se que é só você intimamente que ora (no coração). Embora você esteja fora do quarto, poderá manter-se dentro (coração) em todos os seus afazeres.
“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor, e não para homens,” (Colossenses 3.23)
O ambiente do trabalho, na vida comum no lar, ou em qualquer outra atividade ou setor da sua vida, poderá ser levado essa dimensão de oração de uma forma constante e piedosa. Na oração existem inúmeros momentos: Louvor, silêncio, meditação, gestos solenes, desfrute da presença do Senhor, conforto, júbilo extravagante e muito mais. No coração todos esses acontecimentos poderão ser desfrutados, tornando a sua vida uma constante oração. Então, traga a experiência do quarto para o seu dia a dia, muita gente que estiver ao seu redor, será também abençoada. Você poderá trabalhar, estudar, escrever, relacionar-se com as pessoas, comer em um restaurante, se divertir, etc... . Tudo isso pode ser praticado de uma forma mental, mas tente levar para estes locais a experiência da oração de coração. Jesus habita em nosso coração e recebemos no coração o penhor do Espírito. Onde você for você leva-O consigo, mas fazer uso do coração fará toda a diferença. Toda experiência que um cristão possa ter, é proveniente dali, do coração.
“O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau, do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que o coração esta cheio.” (Lucas 6.45)
“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor, e não para homens,” (Colossenses 3.23)
“Seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível de um espírito manso e tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus” (1Pedro 3.4)
É do interesse do Senhor conduzir os corações daqueles que lhes pertencem.
“Ora, o Senhor conduza os vossos corações ao amor de Deus e à constância de Cristo.” (2Tessalonicenses 3.5)
A sua parte e dever é:
“antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso corações, estando Sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir Razão da esperança que há em vós”. (1Pedro 3.15)
Deus abençoe Romildo Gurgel
Bibliografia. O assunto do presente texto foi elaborado tendo como base uma adaptação extraída do livro “experimentando as profundezas de Jesus Cristo através da oração”. De Madame Guyon

Um comentário:

  1. Parabéns Pelo Texto Romildo!!! Realmente o poder não está na oração, mas em Deus. A oração nunca deve ser uma forma de negociar com Deus ou um meio de receber benefícios materiais, mas um dos meios de relação profunda com o Pai, é a conversa, as confissões, o quebrantar, é o momento da humilhação, do despir, do retirar a máscara, a oração é o meio de nos aproximar-mos do Deus todo poderoso.

    ResponderExcluir