ISSO É DISCIPULADO

Loading...

domingo, 9 de outubro de 2011

A FIGUEIRA QUE NÃO DEU FRUTO

Leitura Bíblica:
(MT 21:17-22) - E, deixando-os, saiu da cidade para Betânia, e ali passou a noite. E, de manhã, voltando para a cidade, teve fome; E, avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente. E os discípulos, vendo isto, maravilharam-se, dizendo: Como secou imediatamente a figueira? Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito; E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.
Este evento ocorreu nas proximidades da cidade de Betânia, onde provavelmente Jesus ficou hospedado na casa de Lázaro. Jesus vinha de uma cidade vizinha, e intencionou retornar para lá tão logo o dia clareasse. A pretensão de Jesus era ensinar aos seus discípulos a por a sua fé em pratica. Claro que existe diversas formas de praticar nossa fé, mas o que é revelado aqui, aponta para uma fé que pode se tornar um experimento funcional. O ensino de Jesus era para seus discípulos não somente acreditar na possibilidade de seu mestre resolver os problemas das pessoas, mas também que eles tomassem a mesma atitude de fé que poderá ser pratica em o SEU NOME. Jesus deseja que os seus discípulos no seu relacionamento com Deus ajam da mesma forma que Ele agiu. Neste episodio Jesus achou na figueira infrutífera a oportunidade de repassar para eles a prática desse ensino. Penso que acreditar nas mensagens de Jesus pode ser fácil, mas praticá-los pode não ser tão fácil assim, pois exige uma atitude de nossa parte que vai além da fé mental e sentimental. Pensar e crer é muito bom e é fácil, mas a prática é onde habita a diferença. O que se deve considerar neste texto é se o discípulo acredita que pode fazer o mesmo ensinado por Jesus ou desconsiderar o ensinado. O texto não sugere em momento algum a crença inativa por parte do discípulo. Ao contrario, o texto é muito claro que devemos ter uma fé evidenciada em atitudes, a fé precisa ser colocada para fora, e ser colocada no problema para que haja o poder de Deus agindo ali, até que venha a transformação. Jesus esta nos ensinando que assim como ele fez secar uma figueira por uma palavra, causando grande admiração dos seus discípulos, espera que assim façamos também. Ele garante que se tivermos esta fé prática, não seremos frustrados. Ele diz: “se tiverdes fé”, aqui não se trata da fé de Jesus, mas a nossa fé. Jesus simplesmente ensina a forma que devemos praticar. Ele deseja que cada um assuma a sua fé e fale para as montanhas de dificuldades que surgirem em suas vidas. Aqui não se trata de palavras positivas ou negativas. Pois esta forma não é uma atitude de fé na prática, nem tão pouco meras repetições dessa verdade. Isto não é uma mágica de palavras verbalizadas, não se trata disso. Mas o poder esta na palavra de Deus, portanto, devemos considerar que o evangelho é anunciação, é pregação, é a palavra de Deus em estado de verbalização em fé, é a mensagem poderosa de salvação e libertação. A pregação do evangelho é o poder de Deus em ação para salvação a todo aquele que crer, seja quem for (cf. Rm.1.16). Então, levar a mensagem que traz sentido de verdade aos ouvintes poderá ser seguido de oração. Entretanto, a pregação não pode ser de qualquer maneira, tem que existir a pregação da fé (sentimento que diz que é verdade e dá convicção e certeza), porque se não houver fé desta forma, não haverá resultados, tanto para os que pregam como para os que ouvem (veja o que diz. Hebreus 4.2 - "Pois as boas novas foram pregadas também a nós, tanto quanto a eles; entretanto, a mensagem que eles ouviram de nada lhes valeu, pois não foi acompanhada de fé por aqueles que a ouviram". Você já parou para pensar o que acontecerá se você for a um determinado locar com o intuito de falar sobre a salvação para alguém? Se você falar as palavras de Jesus para os perdidos, alguns poderão ser salvos! Isto não é fantástico? Veja que quem irá pregar as palavras do evangelho é você, Sendo assim, Deus lhe conduzirá, inspirando-o e o Espírito Santo convencerá os ouvintes de sua condição pecaminosa e serão salvos. A salvação só chegará para eles se você pregar, concorda? (Leia Rm.10.8 e vs.17). Se na sua jornada, você se encontrar com algum enfermo, sua obrigação é orar pelo enfermo (cf. Mc.16.18), e Deus confirmará a palavra por meio de sinais (fc.Mc.16.20). Pois bem, segure em seu coração a conclusão que Jesus ensinou aos seus discípulos: “Então Jesus explicou-lhes: Com certeza vos asseguro que, se tiverdes fé e não duvidardes, podereis fazer não apenas o que foi feito à figueira, mas da mesma forma ordenardes a este monte: ergue-te daqui e lança-te no mar, e assim acontecerá. E tudo o que pedirdes em oração, se crerdes, recebereis” (Mt.21.21-22 KJA).
Deus lhe abençoe
Romildo Gurgel

Nenhum comentário:

Postar um comentário